Archive for fevereiro \19\UTC 2009

h1

Criando um servidor de impressão em LINUX

19/02/2009

Criando um servidor de impressão para residências e pequenas empresas com Linux

Autor: Antonio Carlos Vasques da Silva <>
Data: 02/12/2005

O por quê deste trabalho

Inicialmente usei um pequeno celeron 466 como servidor de conexão a internet, arquivos e de impressão baseado em Windows Millenium.

Este SO consumia-me muito tempo com manutenção, fazendo com que eu perdesse muito mais tempo no servidor do que meu próprio PC 😦

E já tendo experiência com Linux em desktop, resolvi então adotá-lo para as mesmas tarefas já realizadas em plataforma proprietária, vendo se a configuração da impressora seria tão fácil como no Windows.

Equipamento

Usei o seguinte computador:

  • celeron 466MHz
  • 188Mb RAM a 66MHz
  • uma clássica unidade de cd-r
  • outra de cdr-w
  • vídeo onboard

E como impressora, a canon i250:

A distribuição Linux

Para facilitar meu trabalho, mantive a mesma distribuição do desktop, o Mandriva 2005 LE, pois ele tem uma característica muito útil: você pode instalar programas de qualquer interface gráfica com somente as dependências necessárias, evitando uma grande quantidade de programas sem uso no HD.

Minha experiência com um servidor em modo gráfico não foi das melhores, pois – mesmo usando o iceWM – as ferramentas de configuração do Mandriva são muito pesadas e nem sempre a configuração planejada pelos desenvolvedores atenderá as suas necessidades. Além do mais, com os tutoriais do VOL, consegui respostas para todos os obstáculos que poderiam dificultar o trabalho em modo texto.

Fiz uma instalação espartana, com aproximadamente uns 350MB sem o X11 e depois mais uns 80MB para todos os programas extras. Assim, um HD de 500MB atenderá seus anseios sem maiores delongas.

Para edição de texto usei o nano, prático e muito mais intuitivo que o vi (perdoem-me os puristas, mas simplicidade é fundamental).

Para a configuração da impressora, instalei o lynx. Um browser bem completo para modo texto e que atendeu plenamente minhas necessidades…
Então, não terá dificuldade em usá-los para realizar os mesmos passos que fiz aqui. ;-))

Não instale o servidor gráfico porque ele não terá utilidade e consumirá recursos de processamento da máquina necessários para outras funções. Assim, seu PC velho terá mais “fôlego” para a jornada diária!

CUPS & cia…

Para fazer meu servidor de impressão, instalei os seguintes pacotes:

  • nano
  • lynx
  • cups (*)
  • cups-common
  • ghostscripts
  • ghostscripts-fonts
  • os drivers da impressora (ou cups-drivers caso a aquela seja suportada nativamente)

Sendo que este processo variará de distro para distro, principalmente no quesito dependências.

A instalação dos pacotes obedecerá ao padrão da sua distro. No Mandriva, “urpmi nome_do_pacote”; no Red Hat, “rpm -ivh”, etc.

(*) tem distribuições que não dividem o CUPS em partes como a minha; assim, ao instalá-lo, falo-á por completo, podendo necessitar de mais espaço em disco.

Configurando o CUPS em modo texto

Esta parte visa apenas dar-lhe uma orientação básica para facilitar sua vida e para que não tenha de perder tempo. Afinal, se você tem uma pequena empresa, tempo é dinheiro… ;-))

Você pode configurar o CUPS de duas maneiras: diretamente no servidor ou remotamente via SSH, por exemplo. Este foi o método adotado.

Bem, vamos lá:

1) no servidor, adquira status de root e chame o lynx no endereço/porta do CUPS:

# lynx http://localhost:631

2) aparecerá a seguinte imagem:
3) navegue com as setas direcionais até “Manage printers”, tecle enter e espere o pedido da senha do root (outra autenticação mesmo que já esteja como root):
4) entre com o nome da impressora (importantíssimo para determinar o nome a ser reconhecido pelos clientes), sua localização e descrição; clique em “continue”:
5) na próxima janela, em “device”, tecle “enter” para escolher a porta onde a impressora estiver instalada (veja aqui que o CUPS já detectou qual é a minha na porta onde foi conectada no PC…):
6) na janela seguinte, escolha a marca da impressora:
7) a seguir, escolha o driver da impressora:
8) completado o passo anterior, a janela seguinte mostra que a impressora foi devidamente instalada:
9) o dizer “Printer State: idle, accepting jobs” mostra que a impressora está pronta para receber trabalhos:
Seguindo estes passos, você pode instalar quantas impressoras quiser e escolher uma padrão teclando “enter” na opção “Set As Default”.
Configurando os clientes

>>>adicionar foto PC14.jpg<<<

Nos PCs com Linux, o servidor CUPS terá de ser instalado também, inclusive com os drivers da impressora. Feito isso, após a configuração da mesma no servidor, basta apenas reiniciar o primeiro nos clientes:

# service cups restart
ou
# /etc/rc.d/init.d/cups restart

A detecção é automática, sem precisar de compartilhá-la via samba. Veja a imagem abaixo de meu PC-cliente:

Não é preciso nenhuma configuração extra.

Para os clientes Windows, você terá de seguir a rotina para cada versão, sendo que o endereço é \nome_do_servidor ome_da_impressora. os drivers para estas plataformas fazem-se necessários.

O que o usuário não pode esquecer é que somente o root no servidor tem poderes para modificar qualquer parâmetro da impressora. A permissão que o usuário tem em seus arquivos não se aplica ao servidor.

Isto é uma garantia a mais de que não ocorrerá nenhuma “mexida não autorizada” nas configurações do CUPS/impressora.

Conclusão

O CUPS está rodando perfeitamente no servidor e este é administrado remotamente por SSH.

A utilização de um computador defasado – muito comum em residências e escritórios/pequenas empresas – pode significar uma redução significativa de recursos compartilhando uma impressora sem recorrer-se a cópias não autorizadas de softwares proprietários.

O servidor pode ser continuamente atualizado – na parte de software – por uma versão mais nova da distro usada como servidor, o que não é verdade para o Windows em suas versões mais novas.

Este trabalho visou apenas dar um suporte ao usuário que deseje ter um compartilhamento de recursos sem gastos com software.

O resultado final é plenamente positivo, com a qualidade dos trabalhos nada deixando a desejar para a instalação no Windows.


Fonte:

http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Criando-um-servidor-de-impressao-para-residencias-e-pequenas-empresas-com-Linux

Anúncios
h1

Windows X Linux

13/02/2009

Um comparativo de alguns dos programas que rodas no windows e seu similares para Linux.

Windows X Linux
Softwares Softwares
Escritório Escritório
Microsoft Word OpenOffice Writer
Microsoft Excel OpenOffice Calc
Microsoft PowerPoint OpenOffice Impress
Microsoft Access OpenOffice Base
WordPAD Kwrite / Gwrite
Internet / Rede Internet / Rede
Microsoft FrontPage NVU / Bluefish / Quanta Plus
Internet Explorer Konqueror / Netscape /
Firefox
ICQ Licq
MSN Messenger AMSN / Mercury
Bittorrent Azureus
Getright Wget / Kget
Emule Xmule
LimeWire (Kazaa) Limewire
Winvnc RFBDrake / TightVNC
Outlook Express Mozilla Messenger /
Thunderbird
Acesso à Rede Dial UP Kppp
BlackICE Kmyfirewall / IPTables /
Nessus
Configuração Configuração
Adicionar/Remover Programas RPM / Apt Get
Painel de Controle Kcontrol / Gnome Control
Center
Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico
Ambiente Windows KDE / Gnome / WindowsMaker
Manipuladores de Imagens Manipuladores de Imagens
Corel Draw Inkscape / Sodipodi
Adobe Photoshop The GimpShop / The Gimp
3D Studio Blender
Paint Blush KolourPaint / Kpaint
Emuladores Emuladores
Gens Gens
Zsnes Zsnes
Dos Dosbox
Stella32 Kstella
Visualizadores Visualizadores
Acrobat Reader Ghostscript / Acrobat Reader
ACDSee/IfanView GTKSee / Eletric Eyes
Audio Audio
Winamp Xmms
Windows Media Player Xine / Mplayer
RealPlayer Realplayer
Antivírus Antivírus
Norton Antivírus / AVG /
Mcafee
Rav Antivírus / Amavis /
Mcafee
Jogos Jogos
Paciência Paciência
Campo Minado Kminas
Queimadores de CD Queimadores de CD
Nero Burn Rom NeroLinux / K3B
Compactadores Compactadores
Winzip/Winrar/Winace Ark / Fileroller / Gnozip
CAD CAD
AutoCAD VariCAD / FreeCAD
Gerenciadores de Arquivos Gerenciadores de Arquivos
Windows Explorer Konqueror / Nautilus
Tradutores On Line Tradutores On Line
Babilon StarDict
Máquina Virtual Máquina Virtual
Vmware Vmware
Hardwares Hardwares
COM1 / COM2 /dev/ttyS0 / /dev/ttyS1
LPT1 / LPT2 /dev/parport / /dev/lp0
Floppy Drive ( A: ) /dev/fd0 ( /mnt/floppy )
HardDisk ( C: ) /dev/hda ( / )
CDROM Drive ( D: ) /dev/cdrom ( /mnt/cdrom )
DVDROM Drive ( E: ) /dev/dvd ( /mnt/cdrom2 )
Som ( Wav, MP3 ) /dev/dsp
Sintetizador MIDI (MIDI, MID) /dev/mixer
Mouse PS/2 /dev/psaux
Porta USB /dev/usb
Joystick /dev/js0

Fonte: http://www.linuxall.kit.net/comparacoes_lista.html

h1

Como alterar o local padrão da pasta Meus documentos

10/02/2009

Este artigo descreve como alterar o local padrão da pasta Meus documentos no Microsoft Windows XP. A pasta Meus documentos é sua própria pasta particular na qual podem ser armazenados documentos, gráficos e outros arquivos particulares. Quando existe mais de uma pessoa usando o computador, o Windows cria uma pasta Meus documentos para cada usuário no computador. Por padrão, o destino ou local real da pasta Meus documentos é C:\Documents and Settings\nome_do_usuário\Meus documentos, no qual C é a unidade na qual o Windows está instalado e nome_do_usuário é o usuário conectado atualmente. É possível alterar o destino se desejar que Meus documentos aponte para um local de pasta diferente.

Alterar o local padrão da pasta Meus documentos

loadTOCNode(2, ‘moreinformation’);
Para alterar o local padrão da pasta Meus documentos, execute as seguintes etapas:

  1. Clique em Iniciar e aponte para Meus documentos.
  2. Clique com o botão direito do mouse em Meus documentos e clique em Propriedades.
  3. Clique na guia Destino.
  4. Na caixa Destino, execute uma das seguintes ações:
    • Digite o caminho para o local da pasta que deseja e clique em OK. Por exemplo, D:\Minhas coisas.Se a pasta não existir, a caixa de diálogo Criar mensagem será exibida. Clique em Sim para criar a pasta e clique em OK.

      -ou-

    • Clique em Mover, clique na pasta na qual deseja armazenar seus documentos e em OK duas vezes.Se você precisar criar uma nova pasta, clique em Criar nova pasta. Digite um nome para a pasta e clique em OK duas vezes.
  5. Na caixa Mover documentos, clique em Sim para mover os documentos para o novo local ou clique em Não para deixá-los no local original.

Restaurar a pasta Meus documentos para seu local padrão

loadTOCNode(2, ‘moreinformation’);
Para restaurar a pasta Meus documentos para seu local padrão, execute as seguintes etapas:

  1. Clique em Iniciar e aponte para Meus documentos.
  2. Clique com o botão direito do mouse em Meus documentos e clique em Propriedades.
  3. Clique em Restaurar padrão e em OK.
  4. Na caixa Mover documentos, clique em Sim para mover os documentos para o novo local ou clique em Não para deixá-los no local original.

Remover a pasta Meus documentos do menu Iniciar

loadTOCNode(2, ‘moreinformation’);
Se você não quiser exibir Meus documentos no menu Iniciar, execute as seguintes etapas:

  1. Clique com o botão direito do mouse em Iniciar e clique em Propriedades. Ou, se o menu Iniciar já estiver em exibição, clique com o botão direito do mouse em uma área vazia do menu Iniciar e clique em Propriedades.
  2. Clique em Personalizar.
  3. Clique na guia Avançadas.
  4. Na lista Itens do menu Iniciar, em Meus documentos, clique em Não exibir esse item e em OK duas vezes.Na próxima vez que clicar em Iniciar, a pasta Meus documentos não será mais exibida no menu Iniciar.

OBSERVAÇÃO: Se você remover a pasta Meus documentos do menu Iniciar os arquivos armazenados no local de destino da pasta Meus documentos não serão removidos.

Exibir a pasta Meus documentos do menu Iniciar

loadTOCNode(2, ‘moreinformation’);
Para exibir Meus documentos no menu Iniciar, execute as seguintes etapas:

  1. Clique com o botão direito do mouse em Iniciar e clique em Propriedades. Ou, se o menu Iniciar já estiver em exibição, clique com o botão direito do mouse em uma área vazia do menu Iniciar e clique em Propriedades.
  2. Clique em Personalizar.
  3. Clique na guia Avançadas.
  4. Na lista Itens do menu Iniciar, em Meus documento, clique em Exibir como link ou Exibir como um menu e clique em OK duas vezes.Na próxima vez que clicar em Iniciar, a pasta Meus documentos não será mais exibida no menu Iniciar.

Para obter informações adicionais sobre como trabalhar com a pasta Meus documentos, clique no número abaixo para ler o artigo na Base de Dados de Conhecimento Microsoft (a página pode estar em inglês):

298399 (http://support.microsoft.com/kb/298399/PT-BR/ ) COMO: Definir a pasta Meus documentos como “Particular”

Para obter informações adicionais sobre o menu Iniciar no Windows XP, clique no número abaixo para ler o artigo na Base de Dados de Conhecimento da Microsoft (a página pode estar em inglês):

279767 (http://support.microsoft.com/kb/279767/PT-BR/ ) Descrição do menu Iniciar no Windows XP